Pastoreio #50

UNIDOS NO ESPÍRITO SANTO

Como é bom ler nas escrituras o quanto Deus nos ama, como traçou um plano perfeito, tanto de redenção através da entrega do seu Único Filho, Jesus Cristo que morreu por nós, enviou o Espírito Santo para que não ficássemos órfãos em nenhum período da vida até o encontro com o Senhor.

Somos cristãos por seguirmos a Cristo, os seus ensinamentos, os princípios bíblicos, mesmo com tantas denominações, mesmo com dogmas, usos e costumes diferentes, estamos unidos no Espírito Santo que habita em nós (1 Co.3.16), caminha conosco, Ele também convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo de Deus (Jo.16.08).

O Espírito Santo tem papel importante na vida dos cristãos, levá-los a seguirem dentro da fé bíblica, Ele nos ouve, fala conosco, age em nosso favor e através de nós para beneficio de outros.

1º Recorte – O ESPÍRITO SANTO COMO AJUDADOR

João 14.16-26
16 E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Conselheiro para estar com vocês para sempre,17 o Espírito da verdade. O mundo não pode recebê-lo, porque não o vê nem o conhece. Mas vocês o conhecem, pois ele vive com vocês e estará em vocês. 18 Não os deixarei órfãos; voltarei para vocês. 19 Dentro de pouco tempo o mundo já não me verá mais; vocês, porém, me verão. Porque eu vivo, vocês também viverão.
20 Naquele dia compreenderão que estou em meu Pai, vocês em mim, e eu em vocês. 21 Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele”. 22 Disse então Judas ( não o Iscariotes ): “Senhor, mas por que te revelarás a nós e não ao mundo? “ 23 Respondeu Jesus: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos nele morada. 24 Aquele que não me ama não guarda as minhas palavras. Estas palavras que vocês estão ouvindo não são minhas; são de meu Pai que me enviou. 25 “Tudo isso lhes tenho dito enquanto ainda estou com vocês. 26 Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse.
(Bíblia utilizada: NVI)

(v.16-17) Jesus fez uma promessa, rogar ao Pai para que enviasse outro “Paracleto” alguém “chamado ao lado”, como um ajudador, iluminador, encorajador, confortador, conselheiro, defensor, um amigo no tribunal, Jesus refere-se ao Espírito Santo como outro Consolador, usa o pronome pessoal “ele”, ou seja, refere-se a Outro como uma pessoa e não como uma força, um poder animador.

“A termo usado para outro no grego é “allos” , uma palavra grega que significa “outro de mesmo tipo”, em distinção a “heteros”, que significa “outro de tipo diferente”. Cristo, a segunda pessoa da Divindade, iria enviar o Espírito, que é igualmente Deus, para viver dentro daqueles que cressem.”
Fonte: Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento, Lawrence O. Richards, Ed. CPAD, p.233.

Nas perseguições o Espírito Santo não só sustenta, mas também dá condições para que os crentes prossigam firmes em sua fé, testificando a Cristo mesmo debaixo de perseguição, oposição ou martírio.

Lucas 12.11-12
11 “Quando vocês forem levados às sinagogas e diante dos governantes e das autoridades, não se preocupem com a forma pela qual se defenderão, ou com o que dirão, 12 pois naquela hora o Espírito Santo lhes ensinará o que devem dizer”.
(Bíblia utilizada: NVI)

(v.26) O Espírito Santo não só faria com que os discípulos lembrassem dos ensinamentos e exemplos de Jesus, mas também os capacitariam para que pudessem compreender o que o Mestre os havia ensinado.

I Corintios 2
01 Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloquente nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus. 02 Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado. 10 mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito. O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as coisas mais profundas de Deus. 11 Pois, quem dentre os homens conhece as coisas do homem, a não ser o espírito do homem que nele está? Da mesma forma, ninguém conhece as coisas de Deus, a não ser o Espírito de Deus. 12 Nós, porém, não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito procedente de Deus, para que entendamos as coisas que Deus nos tem dado gratuitamente. 13 Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituais.
(Bíblia utilizada: NVI)

O Espírito Santo não só relembra os ensinamentos de Jesus, nos faz compreendê-los para viver e ensinar, bem como direciona aonde ir e aonde não ir, Ele sabe os tempos, possui propósitos que são maiores que os nossos e mais completos. O Espírito Santo impede Paulo de entrar na Bitínia, era o momento de passar a Macedônia.

Atos 16
05 Assim as igrejas eram fortalecidas na fé e cresciam em número cada dia. 06 Paulo e seus companheiros viajaram pela região da Frígia e da Galácia, tendo sido impedidos pelo Espírito Santo de pregar a palavra na província da Ásia. 07 Quando chegaram à fronteira da Mísia, tentaram entrar na Bitínia, mas o Espírito de Jesus os impediu. 08 Então, contornaram a Mísia e desceram a Trôade.
09 Durante a noite Paulo teve uma visão, na qual um homem da Macedônia estava em pé e lhe suplicava: “Passe à Macedônia e ajude-nos”. 10 Depois que Paulo teve essa visão, preparamo-nos imediatamente para partir para a Macedônia, concluindo que Deus nos tinha chamado para lhes pregar o evangelho.
(Bíblia utilizada: NVI)

Ponto de Contato >>>

Corremos o risco de estar rejeitando a ajuda do Espírito Santo?

Argumentação >

Vivemos em uma época aonde o acesso ao conhecimento foi escancarado, é possível saber sobre muitos assuntos por mais complexos que sejam, antigamente as escolas ofereciam aulas no seu modo mais tradicional, presencial, reunindo todos em uma classe, hoje através do Ensino a Distância, muitas pessoas podem ter acesso aos conteúdos em qualquer lugar, em qualquer parte do mundo, o avanço tecnológico produziu mudanças nas rotinas das pessoas, através da internet e dos smartphones qualquer pessoa em qualquer lugar pode acessar desde estudos a vídeos com pregações e aulas. Podemos dizer que a nossa capacidade de ir até o saber tornou-se ilimitada, para aqueles que querem e conseguem usar os meios tecnológicos disponíveis. Será que nós cristãos temos também usado esses meios como ajuda para o nosso conhecimento e temos deixado de contar com o Ajudador, o Espírito Santo prometido por Jesus? Será que não estamos deixando de orar, não contando com o Espírito Santo para que nos faça relembrar, para que nos ensine, nos capacite e ajude? O apóstolo Paulo escrevendo aos Romanos 8. 26 Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. 27 E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus. O Espírito Santo nos ajuda em nossa incapacidade de perceber e decidir de modo sábio. Precisamos pensar se não estamos sendo incoerentes com a orientação de Jesus, talvez contando com as nossas próprias capacidades, tecnologias e técnicas.

2º Recorte – O Espírito Santo imprime um novo estilo de vida

Galatas 5
16 Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. 17 Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. 18 Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei. 19 Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; 20 idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções 21 e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. 22 Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, 23 mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. 24 Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. 25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. 26 Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.
(Bíblia utilizada: NVI)

(v.16-17) Quando escolhemos a liderança do Espírito, andamos melhor, sob o poder e influência do Espírito nos tornamos mais parecidos com Cristo, com o seu caráter, assim não faremos o que quisermos segundo as nossas paixões e desejos.

(v.18) A lei traz em seu bojo a condenação de acordo com os delitos cometidos, ser guiado pelo Espírito nos livra em Cristo, não por mérito nosso, mas pela graça somos livres de tais castigos da lei (Rm.8.03). Muitos não conseguiam se submeter e viver debaixo da lei, ou seja, obediência a determinados estatutos.

(v.19-21) O apóstolo faz a relação de alguns dentre outros comportamentos que são passíveis do castigo da lei, mas quando o crente é guiado pelo Espírito Santo, sendo relembrado dos ensinos de Jesus e ajudado por Ele, pois somente assim poderá conseguir alcançar um estilo de vida que agrade a Deus.

(v.22) A presença do Espírito Santo gera um novo estilo de vida nos crentes, não partiu do esforço humano (obras), mas pela presença do Espírito novas convicções e ações (fruto), padrões, ações e reações segundo a vontade e o modelo de Cristo.

“A palavra fruto, estando no singular, como se apresenta nas cartas de Paulo, tende a enfatizar a unidade e coerência da vida no Espírito oposta à desorganização e instabilidade da vida sob os ditames da carne. É possível, também, que o singular tenha a intenção de apontar para a pessoa de Cristo, no qual todas essas coisas são vistas em sua perfeição. O Espírito procura produzi-las reproduzindo Cristo no crente (Gl.4.19).”
Fonte: Comentário Bíblico Moody, vol.2, Mateus à Apocalipse, Everett. F. Harrison, Editora Batista regular, p.525.

Em Gálatas 1.06, o apóstolo está repreendendo os gálatas por não permanecerem no evangelho que dele haviam recebido, estavam voltando a velha fé, ao judaísmo achando que pelos seus próprios esforços poderiam ser salvos (Gl. 3). Talvez assim como os gálatas, nós cristãos de hoje também temos voltado as velhas práticas religiosas, sem eficácia diante de Deus para nos salvar.

Mahatma Gandhi, líder espiritual Indiano, disse sobre o comportamento dos cristãos:

Não conheço ninguém que tenha feito mais para a humanidade do que Jesus. De fato, não há nada de errado no cristianismo. O problema são vocês, cristãos. Vocês nem começaram a viver segundo os seus próprios ensinamentos.”
Fonte: http://buscadeverdade.blogspot.com/2009/05/as-10-frases-mais-cristas-de-mahatma.html

Ponto de Contato >>>

Percebemos em nós o fruto do Espírito Santo?

Argumentação >

A religião de modo geral tenta oferecer aos seres humanos meios, caminhos que os levem a confiar, depender e honrar determinada divindade, cada religião também traz em seus ensinamentos regras, sejam elas em relação ao que fazer ou não fazer em relação a divindade e ao ser humano. O Senhor Jesus Cristo, não só é o único é verdadeiro caminho para aqueles que querem ser salvos da morte eterna, se achegando a Deus, confiando Nele. O evangelho nos dá princípios, nos informa quando, para quem e como, é triste perceber que muitos de nós, cristãos, as vezes não damos provas do fruto do Espírito, nosso padrão de vida, nosso estilo e forma de viver parecem ser muito iguais ao velho padrão que tínhamos antes de ter Cristo Jesus. Alguns parecem que se agarram a certas tradições, ritos, abraçaram entendimentos particularizados e extra bíblicos sobre o que é vida com Deus, deste modo a demonstração de fé está posta sobre “trilhos” estranhos, aonde o que importa não é o ser, mas o fazer. Talvez estejamos mais preocupados com os sacrifícios e ofertas e deixamos alguns princípios elementares como os descritos em Marcos 12.

Marcos 12
30 Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’. 31 O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes”. 32 “Muito bem, mestre”, disse o homem. “Estás certo ao dizeres que Deus é único e que não existe outro além dele. 33 Amá-lo de todo o coração, de todo o entendimento e de todas as forças, e amar ao próximo como a si mesmo é mais importante do que todos os sacrifícios e ofertas”.
(Bíblia utilizada: NVI)

3º Recorte – O Espírito Santo como doador de dons

I Corintios 12
01 Irmãos, quanto aos dons espirituais, não quero que vocês sejam ignorantes. 02 Vocês sabem que, quando eram pagãos, de uma forma ou de outra eram fortemente atraídos e levados para os ídolos mudos. 03 Por isso, eu lhes afirmo que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: “Jesus seja amaldiçoado”; e ninguém pode dizer: “Jesus é Senhor”, a não ser pelo Espírito Santo. 04 Há diferentes tipos de dons, mas o Espírito é o mesmo. 05 Há diferentes tipos de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
06 Há diferentes formas de atuação, mas é o mesmo Deus quem efetua tudo em todos. 07 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. 08 Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, a palavra de conhecimento, pelo mesmo Espírito; 09 a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de cura, pelo único Espírito; 10 a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. 11 Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, conforme quer.
(Bíblia utilizada: NVI)

(v.03-05) Como igreja de Deus somos agraciados pelo Espírito Santo que nos presenteia com capacitações maravilhosas, partindo do princípio que desde o confessar o senhorio de Cristo até o ser dotado para realizar algo para Ele, tinha a presença e a ação do Espírito Santo.

(v.11) É o Espírito Santo quem distribui os dons, dando segundo a sua vontade, para fins específicos, não existem méritos do homem, não há e não se deve fazer rotulações tais como; menos ou mais importantes, ou ainda, menos ou mais favorecidos. Ser capaz de fazer algo sendo devidamente instruído, fortalecido e ajudado pelo Espírito de Deus não pode gerar em nós orgulho “consideração exagerada acerca de si mesmo”, não podemos permitir que entremos em batalha uns contra os outros pelo fato de termos ou sermos usados com alguns dons.

Assim como em um corpo, cada membro seja visível ou não (tecido e órgãos externos ou internos), todos possuem papéis muito bem definidos e importantes para o corpo como um todo. Podemos nos alegrar e nos contentar com o que o Senhor tem feito através de cada um de nós.

Os dons dados pelo Espírito Santo e outras ações de poder efetuadas pelo Senhor não podem ser compradas, não tem o objetivo de gerar a promoção humana, mas o bem a outrem gratuitamente.

Atos 8
09 Um homem chamado Simão vinha praticando feitiçaria durante algum tempo naquela cidade, impressionando todo o povo de Samaria. Ele se dizia muito importante, 10 e todo o povo, do mais simples ao mais rico, dava-lhe atenção e exclamava: “Este homem é o poder divino conhecido como Grande Poder”. 18 Vendo Simão que o Espírito era dado com a imposição das mãos dos apóstolos, ofereceu-lhes dinheiro 19 e disse: “Dêem-me também este poder, para que a pessoa sobre quem eu impuser as mãos receba o Espírito Santo”. 20 Pedro respondeu: “Pereça com você o seu dinheiro! Você pensa que pode comprar o dom de Deus com dinheiro? 21 Você não tem parte nem direito algum neste ministério, porque o seu coração não é reto diante de Deus.
(Bíblia utilizada: NVI)

Ponto de Contato >>>

Somos usados pelo Espírito Santo ou tentamos usá-lo?

Argumentação >

Em se tratando de capacitações para benefício do reino de Deus, penso que é lícito ficarmos felizes quando percebemos ser úteis a igreja de Cristo, quando sabemos que mesmo sem merecer o Senhor nos escolheu e nos deu o privilégio de ser instrumento em suas mãos. Entretanto sejam os dons ou os ministérios dados por Ele, não podemos permitir que tomem o lugar de Deus, ou seja, Ele é o Senhor, tudo parte Dele, para a glória Dele. Em 1 Coríntios 1.30 É, porém, por iniciativa dele que vocês estão em Cristo Jesus, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção, 31 para que, como está escrito: “Quem se gloriar, glorie-se no Senhor”. Temos a confirmação através da escrita do apóstolo que começando da salvação, tudo é por vontade e favor de Deus. Nosso crescimento como cristãos, como servos do Senhor devem sempre vir com uma boa dose de reconhecimento da soberania e poder de Deus, ou seja, tenhamos bem claro que o que somos e fazemos não é obra nossa, antes, partiu Dele, nos salvando e nos doando capacidades extraordinárias.

Para se pensar…

Acredito que especialmente o segmento pentecostal brasileiro tem passado por mudanças que são profundas e para muitos dolorosas, a quebra de alguns paradigmas, a releitura bíblica que nos confronta sobre quem somos, no que cremos e como demonstramos a nossa fé parecem estar gerando pentecostais ávidos pela palavra do Senhor. Penso que no Brasil estamos vivendo uma fase de transição, não somente de geração, mas de entendimentos sobre o que é ser cristão. Entretanto preciso ressaltar com veemência que é necessário ter muito claro o papel do Espírito Santo em nós, Ele não só ajuda-nos, mas Ele nos leva a ter um novo estilo de vida e nos dá ferramentas, dons, com as quais podemos fazer a vontade do Pai, edificando pessoas, evangelizando dentre outras ações que visam prepará-las para a obra de Deus e o encontro nos ares com Jesus. As academias teológicas dentre outros cursos e graduações não podem tirar a nossa dependência do Espírito Santo, na verdade, o aprofundamento bíblico deverá nos fazer perceber o quanto somos dependentes Dele. Nossas habilidades não devem gerar em nós sentimentos de autonomia ou arrogância, antes devem gerar sentimentos gratidão ao Senhor por nos incluir em seu glorioso plano.

Por amor, o Deus Pai quis nos salvar, Jesus Cristo veio para fazer o que não conseguiríamos, gerar a própria salvação, em Cristo temos a vida eterna e o Espírito Santo veio para relembrar, orientar, ajudar e caminhar junto até o encontro da noiva com o Noivo. Percebamos a ausência do ser humano, da mão humana no plano perfeito do Senhor.

 

 

2018 – O Ano da Unidade
sendo uma igreja bíblica e relevante

Pastor Ronildo Queiroz
“sou mais um” caco entre outros cacos de barro! Isaías 45.9

Pastoreio #49
Pastoreio #51
Menu